CAMPANHA SALARIAL 2014

Aos trabalhadores e trabalhadoras nas indústrias de confecções de roupas, cama, mesa e banho de Belo Horizonte e Região Metropolitana:

Finalmente, após três reuniões em janeiro e em fevereiro, fechamos o Acordo Coletivo para o reajuste salarial da categoria. Neste ano as negociações não foram fáceis, mas prevaleceu o bom senso e o acordo foi fechado.

Tivemos uma correção nos Pisos Salariais de 7,1% (sete vírgula um por cento) sobre os salários vigentes em 01/01/2013, que representa um ganho real de 1,26%.

Nos demais salários, a correção será de 6,85% (seis vírgula oitenta e cinco por cento), sobre os salários vigentes em 01/01/2013, representando um ganho real de 1,22 (um vírgula vinte dois por cento), já que o INPC (Inflação) segundo o IBGE foi de 5,56% (cinco vírgula cinquenta e seis por cento).

Além disso, conforme o acordo, todas as empresas do setor, terão o prazo até o final de vigência da CCT para a implantação de cadeiras ergonômicas, com assento e encosto reguláveis, conforme NR-17 do Ministério do Trabalho e Emprego. Sem dúvida um grande passo no sentido de evitar que os trabalhadores e trabalhadoras sejam acometidos de doenças lombares e da coluna pela má postura ao longo dos anos. Também na cláusula do Seguro haverá alteração dos valores dos benefícios como, por exemplo, a indenização principal passa de R$ 6.000,00 para R$ 12.000,00.

Vejam a tabela completa neste link: CIRCULAR – ACORDO COLETIVO.

Informamos que em breve estaremos disponibilizando a CCT no site, pois está em fase de elaboração pelas alterações e inclusão de nova cláusula, permanecendo as demais.

UMA REFLEXÃO: A nota triste é que durante o período de negociações, diariamente recebemos milhares de ligações telefônicas que em alguns momentos congestionaram nossas linhas, de trabalhadores procurando informações sobre os salários. Nosso site: www.soacbh.com.br nunca teve tantas visitas, cerca de 250 visitas diárias em média. Bem que tudo poderia ser diferente, se ao invés de usarem o telefone, comparecessem nas Assembléias. Com a participação maior, certamente poderíamos conquistar outros benefícios, como CESTA BÁSICA, AUXÍLIO CRECHE E PLR – PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS, só para citar alguns.

Essa luta não é só da diretoria, é uma luta que deve ser encampada por todos os trabalhadores.

P/ Diretoria – Antonio Carlos Francisco dos Santos – Presidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.